FUNBIO e o painel de fotos

A CEO do FUNBIO, Rosa Lemos de Sá, há mais de 4 décadas dedica a vida à conservação da biodiversidade. Como estudante, foi treinada na Áustria por um prêmio Nobel, e viveu meses como “mãe ganso”, estudando o comportamento dos animais: era com ela que os pequenos animais tinham o primeiro contato, e era ela que reconheciam como “mãe”. À noite, dormiam com ela numa cabana de 2m2 e, depois que aprenderam a voar, respondiam a seus gritos e pousavam a seus pés quando chamados. Anos depois, deixou o campo para trabalhar pela conservação à frente de negociações e planejamento: ajudou a criar o ARPA, maior iniciativa de conservação de florestas tropicais do planeta, hoje chave para a Amazônia brasileira. Trabalhou ainda na Fundação Moore, criada por um dos fundadores da Intel e, no período, esteve à frente do maior doador privado para a Amazônia.

Helio Hara nos conta: Quando fomos informados sobre o prêmio, preparamos sigilosamente (em conformidade com as normas da premiação) um painel com a foto de todos os colaboradores e a frase “juntos, somos uma das 100 melhores”. Fotografamos um a um, sem informar que a ideia era um painel relacionado a um prêmio (falamos que as imagens seriam usadas pelo RH e no relatório anual). À noite, depois da saída de todos, a entrada da instituição foi adesivada com o painel. Na manhã seguinte, quando os colaboradores chegaram, tiveram uma surpresa: foram informados sobre o prêmio e encontraram o grande painel, que cobre toda a face de uma sala. Houve muitas fotos na frente do painel, e o sentimento gerado de pertencimento e reconhecimento foi grande. A chegada foi registrada em vídeo, disponibilizado internamente.

Conheça o Funbio!

E saiba mais sobre o Prêmio Melhores ONGs